Acessar versão desktop

MODA

ACESSÓRIO

BEAUTÉ

LIFESTYLE

BLOGS

MARGOT STREET

Como o treino funcional mudou minha vida?

Instagram

01 / 10/ 2016 em: 

 Save the Look ; By Tuani Mallmann

Ainda me lembro de como foi minha avaliação, em setembro de 2015, no Equilíbrio Centro de Condicionamento Físico, aqui em Novo Hamburgo. Eu fui pra lá meio empurrada pelas Margots, que já conheciam o lugar e juravam ser tudo de bom. Quando sentei para me apresentar e falar do meu histórico físico (que sempre foi muito mais de doenças do que de exercícios), hoje percebo que eu não gostaria de ter sido o meu avaliador. Foi um desastre do início ao fim. Falei que tinha sido obrigada a ir lá, que odiava fazer exercícios, que não tinha objetivos específicos tipo ficar maromba ou emagrecer e, novamente falei que odiava me exercitar, pra deixar bem claro.

 

A única coisa que se salvou da minha primeira visita na academia foi a minha avaliação física, surpreendentemente. Pra uma pessoa sedentária (na época até nem tanto, eu já fazia natação há um ano) e com alimentação não muito regrada, minhas medidas estavam boas e minha capacidade corporal estava até acima da média.

 

Mas, mesmo sem muita disposição, que bom que eu segui em frente. Já marquei a primeira aula pro dia seguinte e fui, sem pensar muito. E por um tempo, até eu pegar gosto pela coisa, era meio no automático eu ir pro Equilíbrio três ou quatro vezes por semana. Coloquei o treino funcional na minha rotina como qualquer outra obrigação, então eu nem relutava muito.

treino funcional mudou minha vida 2

Sempre começo os treinos com a liberação miofascial, que é uma espécie de massagem rápida com o poder de realinhar as fibras musculares (entre tantos outros benefícios que não sou capacitada para explicar, claro).

Você deve estar pensando que isso é uma coisa negativa, que não é legal fazer algo sem prazer. Mas hoje eu vejo isso como algo muito positivo. Ainda bem que eu persisti! É claro que no início as coisas não faziam muito sentido pra mim, pois eu nunca havia entrado em uma academia e não entendia bem como cada exercício afetava meu corpo. Mas, cerca de um mês depois, quando o entendimento começou a acontecer e comecei a ter opinião sobre que tipo de exercício eu curtia e gostaria de fazer, pude encarar aquilo como um desafio que eu queria enfrentar.

 

Até hoje tenho muito a agradecer pela paciência de todos os instrutores que me deram aula naquele início confuso e, pra falar a verdade, também tenho que agradecer os instrutores de hoje em dia, porque eu ainda não sei direito quem é bíceps, tríceps, quadríceps e todos os outros íceps que temos no corpo.

treino funcional mudou minha vida 5 treino funcional mudou minha vida 6 treino funcional mudou minha vida 7

Fazendo uns treinão monstro que é pra deixar os músculos em dia.

Bom, depois que compreendi melhor os exercícios e o funcionamento das minhas articulações e músculos, percebi que eu não era lá grande fã dos treinos de força. Percebi que eu gosto mesmo é dos treinos dinâmicos, que quase morro sem ar mas que sinto a gordura queimando, sabe? Lá no Equilíbrio CCF eles têm vários tipos de programas, e aí de acordo com os teus anseios você e eles escolhem qual seria o melhor pra ti.

 

Então, desde que foquei em um treino pró vida saudável e não pró pernas marombadas, fui muito mais feliz. E se tem gente que dá desculpa de falta de tempo pra treinar eu só digo: eu tenho treinos de 30 minutos e sempre dá pra adaptar conforme a correria do seu dia. Lá no Equilíbrio eles são super atenciosos e compreensivos com essas questões, então podem montar um treino de acordo com a suas necessidades e disponibilidade de tempo.

treino funcional mudou minha vida 1

Força + desgaste: esse é pra matar!

E aí que, um ano depois, percebo que o treino funcional mudou minha vida, e muito! Só hoje consigo perceber como manter o corpo em movimento é importante, e se fico cinco dias sem treinar já percebo os sinais da falta de endorfina. Eu continuo não sendo uma marombete de plantão, não fico postando foto nas redes sociais toda hora, mas quatro vezes na semana estou lá, firme e forte.

 

Sim, tem dias que dá preguiça, que a gente tá com a mente atribulada por conta da vida, mas descobri que o melhor remédio pra esses perrengues é suar. De preferência, deixe o celular em casa na hora da academia e vá só você e a sua disposição. Se dê esse momento, só você e seu corpo.

treino funcional mudou minha vida 3

Não sou muito fã desse exercício, mas na foto fica bonito, né?

Ah, depois de me encontrar no quesito esporte, também percebi como a alimentação era importante. Como já comentei neste post aqui, no início ganhei um pouco de peso e fiquei um pouco inchada. Mas é normal, é uma fase de adaptação, principalmente dos músculos que estavam lá abandonados e do nada começam a ganhar atenção. Minha preocupação principal não era meu ganho de peso, mas sim o que comer antes e depois dos treinos, por isso procurei uma nutricionista esportiva para me orientar. Essa foi uma grande decisão que também mudou a minha vida e, se quiserem, posso fazer um post sobre o assunto uma hora dessas.

treino funcional mudou minha vida 4

Fazendo cara de paisagem e fingindo que ficar um minuto nessa posição não cansa nadinha!

Enfim, pra não me estender mais, só posso dizer que o treino funcional me ensinou demais sobre o meu próprio corpo, e esse é um aprendizado que vou levar pra vida, independente de qual modalidade esportiva eu esteja praticando. Se você ainda não se encontrou e quer fazer algo, super indico o funcional e, claro, a academia que eu frequento.

 

Se tiverem alguma pergunta sobre o treinamento funcional podem deixar nos comentários, ok?

 

Fotos: Rafael Bazacas/Arquivo pessoal



SEJA NOSSA AMIGA!

FAÇA O CADASTRO NA TUA REVISTA DIGITAL FAVORITA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES E SORTEIOS!


Instagram

Comentários

2

Comente

2 comentários em “Como o treino funcional mudou minha vida?”

  1. Gratificante demais ler esse post e me sentir parte, saber que eu fui um dos chatos a incentivar fazer academia! Se tu olhar pra tua versão lá do início, que não tava afim e curtia dar uma reclamada, é capaz de nem se reconhecer 🙂 Tá de parabéns viu, dale :*

    1. Certamente te devo agradecimentos eternos pela força!
      Obrigada por sempre me incentivar a continuar 😉

Você vai gostar também: