Acessar versão desktop

MODA

ACESSÓRIO

BEAUTÉ

LIFESTYLE

BLOGS

MARGOT STREET

Dica: saiba como substituir o pão no café da manhã

Instagram

20 / 05/ 2017 em: 

 LifestyleMargot na Cozinha ; By Redação Margot

O café da manhã, como a primeira refeição do dia é uma das mais importantes da nossa rotina alimentar, pois ajuda a repor as energias gastas durante à noite e abastece o corpo para começar o dia com mais disposição.  Por isso, amamos as dicas que a Kurotel nos enviou sobre como substituir o pão no café da manhã. A maior parte dos trabalhos científicos relacionam que pular o café da manhã pode estar relacionado a maiores chances de obesidade. E não só isto. A qualidade do que se come nesta refeição também já foi diretamente ligada ao peso corporal. O desejado é que, nele, estejam contidas proteínas, carboidratos complexos (ricos em fibras), gorduras saudáveis, vitaminas, minerais. Um estudo feito com adolescentes procurou identificar os alimentos mais sacietóginos (que provocavam maior saciedade). Um grupo recebia cereal refinado adicionado a açúcar e leite, outro cereal integral com fibras sem açúcar e com leite e um terceiro grupo recebia omelete no café da manhã. O resultado é que a turma que tinha fome mais precocemente pela manhã eram os adolescentes que haviam consumido o refinado, seguido daqueles que comeram fibra. Os últimos a sentirem fome (mais de 1h depois) eram aqueles que haviam consumido ovo. Por isso, utilizar o ovo nesta refeição, pode ser algo interessante para termos em mente.

Delícia matinal: panqueca de damasco com chocolate

 

Algumas possibilidades para se substituir o pão do café da manhã

 

1. Omelete Esta opção pode ser preparada sem gordura e é uma boa oportunidade de se agregar proteína e legumes. Para quem gosta, deve usar bastante cebola (alimento que tem bastante fibra e que dá muita saciedade) na comida. Outra forma de aumentar a saciedade é unindo a abobrinha ralada.

 

2. Tapioca A tapioca contém carboidrato de baixo índice glicêmico e libera os níveis de açúcar lentamente no sangue. Além disso, é uma opção sem glúten, para aqueles que necessitam esta alternativa. Pode também ser agregado mais alguma semente na massa da tapioca para potencializar seu benefício, como a chia por exemplo. Como recheio, pode ser usado o tofu, legumes, queijos e carnes magras leves, ou ainda, nas versões doces com frutas como coco in natura, banana, morangos, adicionados à pasta de cereais natural e canela (que também é útil metabolicamente).

 

3. Panquecas Panquecas integrais recheada com queijos magros ou peito de peru. Outra opção bastante interessante do ponto de vista nutricional, e também de sabor, são as panquecas de batata doce ou de inhame, que não levam nenhum tipo de farinha e podem ser recheadas com pasta de oleaginosas (como tahime, amendoim, nozes) ou cogumelos, por exemplo. Essas panquecas podem ser feitas com ou sem ovos, dependendo das necessidades individuais.

Opção saborosa: panqueca de maçã

 

4. Cereais Cereais integrais são ricos em fibras e antioxidantes. Eles dão sensação de saciedade. Podem ser misturados no leite ou em iogurtes de vaca, búfala, cabra, ovelha ou ainda de vegetais (que podem ser feito em casa) como arroz, amêndoas entre outras.

 

Leia também:

Receitas sem glúten e lactose

6 receitas deliciosas para testar no outono

4 receitas rápidas e deliciosas para uma maratona de séries e filmes

 

Fotos: Divulgação/ Kurotel

 



SEJA NOSSA AMIGA!

FAÇA O CADASTRO NA TUA REVISTA DIGITAL FAVORITA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES E SORTEIOS!


Instagram

Comentários

0

Comente

Você vai gostar também:

  • 6 receitas saudáveis e deliciosas com os alimentos do verão6 receitas saudáveis e deliciosas com os alimentos do verão Aqui, em terras tupiniquins, o mês de fevereiro é marcado pelo verão e pelas temperaturas e, bem sabemos que especialmente nesta época do ano os cuidados com a saúde […]
  • Hidratação sem culpaHidratação sem culpa Sim, sabemos que foi no ápice do verão que o seu corpo mostrou-se em sua performance mais saudável e dourada, despindo-se sem pudores para esbanjar graça no seu […]
  • Vinte e poucos anosVinte e poucos anos Nunca fui daquele tipo de pessoa que se pega reclamando da crise de idade. E olha que reclamo bastante. Mas, de certa forma, sempre gostei de “envelhecer”. Não sei […]