MODA

ACESSÓRIO

BEAUTÉ

LIFESTYLE

BLOGS

MARGOT STREET

O elogio da geração Galinha Pintadinha

Instagram

07 / 09/ 2016 em: 

 LifestyleQue mãe sou eu ; By Marcela Brown

Gosto de escrever sobre amenidades: leia-me ou deixe-me. Contemplando aquilo que pouco representa ao olhar apressado, aprendi que é na insignificância que reside a cereja do bolo. Já teria dito Olavo de Carvalho: “Nem tudo tem conteúdo filosófico, mas tudo, em alguma medida, pode ser filosoficamente interpretado”. E é na esteira desta visão que abordo um tema sobre o qual exerço domínio pleno: a indefectível Galinha Pintadinha. Sou da geração das canções de Toquinho, Vinícius e daqueles disquinhos inocentes e coloridos.

Mas também pertenço à geração Show da Xuxa, que começou a despender tempo em frente à televisão. Relembrar o frisson de quando chegou ao Brasil um canal pago só de desenho animado é piada para a molecada de hoje, que nasce com perfil no Face e desfila com celulares que têm até frigobar. Por essas e outras que nutro em mim estranha melancolia que me leva à admiração da Galinha Pintadinha e sua simplicidade intrínseca. A personagem eclodiu de um videozinho despretensioso postado no Youtube, caindo nas graças do público infantil como por osmose, virando febre entre bebês e crianças.

galinha pintadinha

Pedro aos 18 meses: fã número um da Galinha Pintadinha

 

Sem grandes invencionices estéticas, utilizando como matéria-prima parte do cancioneiro popular brasileiro e algumas musiquinhas inéditas na mesma linha, a Pintadinha acabou por cativar não apenas os pequenos, mas também os pais delas, que sentem as ressonâncias da própria infância ao ouvir a clássica O Sapo Não Lava o Pé ou a nostálgica Se Essa Rua Fosse Minha. O fenômeno é a prova de que é a tradição – ou seja, aquilo que nos é trazido pelo tempo ou o eco daquilo que foi sancionado por gerações contínuas – que forma o substrato espiritual de um povo. A recepção positiva do novo ícone da meninice se traduz em um sonho de criança modelar e atemporal que conduz à infância de todos nós. A simplicidade da Galinha Pintadinha é a cereja que faltava no bolo da geração do século 21.

 

Texto originalmente publicado na coluna de Opinião do Jornal NH, em julho de 2012.





SEJA NOSSA AMIGA!

FAÇA O CADASTRO NA TUA REVISTA DIGITAL FAVORITA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES E SORTEIOS!


Instagram

Comentários

0

Você vai gostar também:

topo

NÃO, OBRIGADO.