Acessar versão desktop

MODA

ACESSÓRIO

BEAUTÉ

LIFESTYLE

BLOGS

MARGOT STREET

Eu, minha tolerância zero e o top 5 das perguntas idiotas

Instagram

28 / 11/ 2016: 

 By Marcela Brown

Autoconhecimento é coisa séria e se tem algo que eu gostaria de poder mudar em mim (além de trocar de corpo, cara e conta bancária com a Gisele Bündchen, claro) seria a minha falta de paciência. Falta de paciência com quem? Resumidamente falando, com o universo.

perguntas idiotas

Já tentei ioga, meditação, reiki, terapia holística, café descafeínado e outros tantos caminhos para me tornar uma pessoa zen, na mais pura essência. Foi em vão. Tudo que consegui foi ficar mais zen tolerância ainda. Movida pela intempérie que inspira e dá alcunha a este blog, considerei que um pseudo-desabafo cibernético poderia acalmar meus (péssimos) ânimos de final de ano (pensa em alguém totalmente desprovido de espírito natalino).

picasion.com_e2a24e018e560be77cb53db7602644db

Espírito Natalino: minha única nostalgia natalina ao ornar o pinheiro deste ano foi relembrar a primeira temporada de Stranger Things

 

E, assim, no embalo da intransigência que habita meu ser, achei por bem prestar um serviço a quem, assim como eu, padece com aqueles questionamentos descabidos do dia a dia – vulgo perguntas idiotas. Criei meu top 5, livremente inspirados em fatos verídicos protagonizados por mim mesma.

 

5º Lugar

Ao telefone

Operadora de internet – Muito bem, senhora Marcela, posso te ajudar em mais alguma coisa, senhora?
Eu – Primeiro, como assim muito bem? Não tem nada bem, menos ainda de muito bem. Segundo, como assim, me ajudar em algo mais? Tu não me ajudou em nada até agora. Eu continuo sem sinal de internet.

giphy

 

4º Lugar

Em casa 

Eu – Alguém viu meus óculos de grau?
Identidade será preservada – Não está na caixinha dele?
Eu – Nossa, como eu pude perguntar sem antes olhar dentro da caixinha dele? Eu estava procurando no pote dos cotonetes, como sou burra.

giphy

 

3º Lugar

Ao atender o telefone residencial
Eu – Alô?
Identidade será preservada – Oi! Tu tá em casa?
Eu – Não, estou na Europa fazendo selfie na Torre Eiffel, mas achei melhor levar o telefone convencional junto pro caso de alguém ligar pra minha casa.

giphy (1)

 

2º Lugar

Via whats app

Marido – Oi, tem uma chamada não atendida tua. Queria falar comigo?
Eu – Não, liguei por ligar mesmo. Quando eu não tenho nada pra fazer eu fico ligando pras pessoas mesmo sem querer falar. Como teu número tá gravado como Amor tu é sempre o primeiro da lista. Não é legal?

giphy (4)

 

1º Lugar

Mas, o primeiro lugar, sem margem para dúvidas, vai para uma pergunta feita há quase cinco anos, quando meu pequeno ainda tinha poucos meses e eu estava amamentando num banco do shopping. Passou uma conhecida dos tempos da escola e, ao me ver amamentando aquele bebezinho, indagou, surpresa:

Conhecida da escola – Oi Marcela!!! Quanto tempo! Nossa, é teu filho?
Eu – Meu filho? Não, bem capaz. Eu sento aqui todo dia e fico amamentando os bebês dos outros. Cobro cinco reais por cada peito.

giphy (3)

 

O povo pede, né minha gente? Conto com a ajuda do nobre leitor (a) para que juntos possamos criar um top 10. Afinal, quem nunca?

 

Foto: Vinicius Piagetti/Especial

Gifs: arquivo pessoal e Giphy.com



SEJA NOSSA AMIGA!

FAÇA O CADASTRO NA TUA REVISTA DIGITAL FAVORITA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES E SORTEIOS!


Instagram

Comentários

6

Comente

6 comentários em “Eu, minha tolerância zero e o top 5 das perguntas idiotas”

  1. Helena disse:

    Muitas risadas, muitas gargalhadas!
    As perguntas idiotas fazem parte do nosso dia a dia e haja paciência mesmo

    1. Marcela Brown disse:

      Mas nada pode ser pior que ser questionada sobre o bebê que está pendurado no teu peito ser teu filho 😛

  2. E eu que achava que a falta de paciência melhorava com os anos… (sim, estou de chamando de velha)
    Tô contigo no time dos que tem zero inspiração para o Natal, não vejo graça nenhuma, ainda mais quando não me deixam cantar parabéns pra você pra Jesus… que absurdo!

    1. Marcela Brown disse:

      Eu consigo te ver cantando parabéns pra Jesus, Tutis. Muito Tuani Mallmann isso.

  3. janespiasson disse:

    Hahahahahahaha rindo litros!

    A pergunta que mais me irrita: “Tem um rosto tão bonito porque não faz dieta?” Afff

    1. Marcela Brown disse:

      É brabo, Janes! Mas faz o seguinte… quando alguém te perguntar se tu tem um rosto tão bonito por que não faz dieta, responda com muita classe: pois é tu que tem um corpo tão bonito, por que não faz uma plástica no rosto? 😛

Você vai gostar também:

  • Sobre a imortalidade das flores de plásticoSobre a imortalidade das flores de plástico   A regra era clara. Lágrimas não fariam mais parte da vida amorosa. Engoliu o choro, praticamente abandonou o travesseiro molhado na janela do apê. O sol […]
  • Vidaloka, eu?Vidaloka, eu? – Manheeeeê, quero meu Nescau. – Bom dia pra ti também, meu filho.   O despertador, como você bem percebeu, acaba de tocar com sucesso. São 7h30 da […]
  • Sobre falantes anônimos e outras gralhas maníacasSobre falantes anônimos e outras gralhas maníacas Cumpre debruçar-se sobre o orador compulsivo. Em todos os meandros, caberia investigar sua intensa necessidade de expressão e inesgotável cacoete retórico. Há que se […]

topo

NÃO, OBRIGADO.