Acessar versão desktop

MODA

ACESSÓRIO

BEAUTÉ

LIFESTYLE

BLOGS

MARGOT STREET

Vidaloka, eu?

Instagram

19 / 10/ 2015: 

 By Marcela Brown

post-margot-na-tpm

– Manheeeeê, quero meu Nescau.

– Bom dia pra ti também, meu filho.

 

O despertador, como você bem percebeu, acaba de tocar com sucesso. São 7h30 da manhã, eu amasso meu galinho carijó de beijos. Enquanto preparo o nescau do prefeito do minimundo, mentalmente começo a projetar meu dia. Hoje preciso render:

 

“Hum… deixa eu me organizar… Depois do café vou na academia, na volta passo na farmácia, tento comprar uns morangos no sinal pro lanchinho da manhã do Pedro, volto pra casa voando, tomo banho, delibero o cardápio com a minha superfuncionária e me jogo no trabalho até meio-dia. Almoço e depois levo o baixinho pra escola. Mas, antes de mais nada, não posso esquecer: hoje é dia do lanche com farináceos, tem três bilhetes pra assinar na agenda, o livro da biblioteca pra devolver, dia do penteado maluco e do brinquedo livre. Ai, que bom que lembrei! Em seguida tenho uma reunião, mas primeiro preciso finalizar algumas revisões, fazer algumas ligações, dar uma escapada para comprar os presentinhos dos aniversariantes da semana na escolinha, se der tempo passar no supermercado, buscar as roupas na costureira e as impressões na gráfica, fazer mais quinze ligações, responder todos os e-mails urgentes. Putz, tem que dar tempo. Tá, volto da reunião, trabalho até a hora dos “meninos” chegarem. Eu e o marido nos revezamos. Um dá banho, outro arruma a mochila; um esquenta a janta, outro separa o pijama; um corta as unhas, outro dá o antialérgico. Aula sobre planetas com o papai, eu aproveito e volto ao trabalho, depois brincamos de rodopiar na cadeira do home office. Ufa, dormiu, vou trabalhar mais algumas horas e finalizo a agenda.”

 

Saio dos meus pensamentos. Terminei de vislumbrar meus planos para as próximas 12 horas que estariam por vir. Sinto o cheiro da vitória no ar. Preparo meu café com a superioridade de quem sabe onde quer chegar. Perco um pouco o foco ao me distrair com a família perfeita e pitoresca da Peppa Pig, cujo episódio meu filho assiste pela centésima primeira vez, de cabeça pra baixo no sofá. Mamãe tolinha, foca na programação. O que era pra fazer primeiro mesmo? Respondo alguns e-mails, reviso textos, o telefone toca, boas notícias, más notícias, nada que não se possa resolver.

 

Peço para minha funcionária chamar o verdureiro porque não vai dar tempo de comprar morangos no sinal. Disque-farmácia, obrigada por existir. A academia pode esperar. Até sei lá quando. Já não posso me dar ao luxo de escolher a gastronomia familiar:

– Gê, faz o que tu quiser de almoço, hoje tem que mandar farináceos pra escola, onde está o livro da biblioteca? Pedro, vai almoçando com o papai, tenho que me arrumar para reunião. Tô pronta, vamos filho, tem que fazer o cabelo maluco. Amor, tu pode ir no super, eu não vou conseguir. Filho, vamos, estamos atrasados para a escola, lembrei que ainda tenho que mandar lavar o carro, partiu!

 

Costureira? Esquece. Gráfica? No way. Presentinhos? Sem chance. Ligações? Amanhã. Emails. O quê? Reunião cancelada. Vou aproveitar pra revisar textos e finalizar os contratos. Nossa, tive uma ideia muito boa, para tudo. Para o mundo.

– Sócia? Escuta essa! Xi, os guris chegaram, socorro, depois te conto.

 

Tá, vamos otimizar os afazeres:

– Amor, tu dá banho e janta, eu arrumo a mochila, Pedro, vê teu pijama. Credo, já é noite. Alô? Mãe? Não posso te atender agora, fala aqui com o Pedro. Filho, fala qualquer coisa aqui com a vovó.

 

Volto ao trabalho. Lembro de tomar banho. Mas preciso preparar a pauta primeiro. Amanhã vou me programar melhor enquanto o Pedro toma nescau.

 

Passou da meia-noite, banho tomado, pronta pra desmaiar, digo, dormir. Recebo uma mensagem no Whats: “Oi amiga, quanto tempo? E tu guria, só festa e festa? Tô acompanhando as Margots no face, ô beleza, só curtindo! Vidaloka, hein?”

 

Visualizei e não respondi.

 

Foto: Ângela Jerkievicz/Especial

 

instagram.com/margotmagazine

 

 



SEJA NOSSA AMIGA!

FAÇA O CADASTRO NA TUA REVISTA DIGITAL FAVORITA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES E SORTEIOS!


Instagram

Comentários

7

Comente

7 comentários em “Vidaloka, eu?”

  1. Tuani Mallmann disse:

    só festa e vidaloka que eu sei! 😛

  2. helena disse:

    fiquei exausta e precisando de férias urgente só de ler este texto, mas lamento informar que é isto mesmo! a vida corre e a gente vai indo atras que nem louca, ter filhos, marido, empregada, trabalho (que sorte que não tem cachorro e nem coelhos ) são itens prioritários , importantes e MEGA DESGASTANTE! Bem vinda a realidade senhorita Marcela , Imagina tudo isto sem: telefone em casa, celular não existia na minha época , ter telefone já era um luxo só! Sem carro , sem computador e com uma empregada analfabeta (sim naquela época quase todas eram!) . E quando digo para esta geração de hoje que criei 3 filhos nestas condições acham que eles se criaram na grama , porque não pode ser ! como?? 3 filhos? trabalhando ?
    sem telefone ? sem carro?
    A correria era tanto que meu amados filhos me dizem: mãe tu tá ficando com a Alzeimer…
    Não , não lembro de tudo mesmo! Eu ainda tinha cachorro e um coelho , porque minhas filhas pediram e eu não consegui negar.
    Ainda sim , não me arrependo e espero que tu possas te lembrar das coisas quando teu filho crescer ….rsrsrsrs

  3. Luiza Brown disse:

    Se algum dia uma mãe conseguir executar TODAS as tarefas que se colocou num dia, será minha nova heroína.
    Mas parabéns a todas as mamães guerreiras que tão ai com trinta mil tarefas diárias na cabeça e ainda sorriem!

  4. maria helena rodrigues disse:

    Marcela Correria, será teu seu sobrenome, minha querida?
    Tem razão a minha irmã. Ela apenas esqueceu um detalhe: montanhas de fraldas de pano para lavar todosantodia…
    Meu conselho – já que é de graça e aqui dá pra dar pitaco na vida alheia.
    Vamos lá… Esquece tudo. Apenas por uns minutos. Poder ser cinco ou dez. Não importa o tempo.
    Fique confortável e relaxe seu corpo. Feche os olhos e pense em nada. Seu pensamento vai agir, faça-o se aquietar.
    Não delire. Apenas mentalize coisa boas.
    Respire pausadamente.
    Abra os olhos. Sua energia estará salvo e seu pensamento substancialmente positivo.
    É o que falam a respeito da tal meditação.
    Eu, na minha alta ansiedade, jamais consegui. Tente você! Quem sabe não dá certo?!
    Outra opção. Visualize o Whats e… Responda.

  5. Fernanda Amado disse:

    Só curtindo a vida, hein ô #vidaloka! kkkkk

  6. janice piasson disse:

    Hahahahaha, que tudo! E que todas tenham a mesma sorte de ser “VIDALOKA”, que se desdobra para ser mãe, profissional, amiga e mulher! E ainda ter tempo para escrever textos ótimos e reais! Daqueles que a gente lê e logo logo se identifica:)
    Margo na TPM e Margo Magazine , cada dia mais in love por vocês!
    E que siga a curtição e as festas.
    #somostodasvidaloka!!!!!

Você vai gostar também:

topo

NÃO, OBRIGADO.